Aspirantado

CONHECER

 

É o tempo do conhecimento. O candidato tem, nesta fase, a oportunidade de conhecer o Instituto e de deixar-se ser conhecido. Sinceridade, liberdade e paciência são indispensáveis para se alcançar o objetivo específico: conhecer e tornar-se conhecido. É este o primeiro momento de Acolhida Redentora para com o aspirante. O pretendente tem a chance de sentir-se amado, querido, acolhido pela Igreja através do IMSS, para que depois venha amar e servir, como fez o próprio Jesus. Uma experiência de oração mais intensa orientada pelos formadores é proporcionada, por meio da Lectio Divina, das leituras bíblicas, Liturgia das Horas, retiros e demais atividades pertinentes à vida religiosa consagrada.

O Verbo se encarnou para aproximar-se do homem. Aproximar, também, é um importante desejo desta fase. O candidato aproxima seus desejos, sonhos e vocação ao IMSS. Este, por sua vez, não se exclui da tarefa de fazer-se conexo facilitando as informações sobre o que é o IMSS, como os Missionários Servos do Senhor vivem, o que fazem, onde estão, como se organizam, qual o apostolado e carisma. Estudos de base espiritual, litúrgico-celebrativo, momentos de partilha de experiências de vida, encontros de fraternidade, trabalhos em equipe são próprios da fase em questão. No caminho de Emaús os discípulos reconhecem o Senhor. Tendo o contato com os Missionários Servos do Senhor, o aspirante que caminha, quer ver de perto, quer dialogar buscando reconhecer se seu propósito é de fato uma moção do Espírito. Deixar-se-á que também o IMSS, através de seus formadores adentrem sua interioridade a fim de melhor conhecê-lo. O destaque nesta etapa é a dimensão espiritual que iluminada por uma “curiosidade natural” despertará no jovem aspirante o desejo de conhecer o que ainda está velado: “Mestre, onde moras[1]”?

O tempo do aspirantado servitano, em se tratando de uma comunidade religiosa, congrega jovens de todo o território nacional. Dados os escassos recursos financeiros dos candidatos, assim como, os do IMSS, o ingresso no aspirantado é a primeira oportunidade de um contato direto entre a equipe de formação e os jovens. Por isso, este tempo requer um ano de caminhada para fomentar o conhecimento mútuo.
Jo 1,38